Latest Entries »

Várias gostosas

467_1000 468_1000 466_1000 464_1000 463_1000 462_1000 461_1000 459_1000 458_1000 449_1000 450_1000 451_1000 452_1000 453_1000 454_1000 455_1000 456_1000 457_1000 448_1000 447_1000 446_1000 445_1000 443_1000 442_1000 440_1000 441_1000 439_1000 428_1000 429_1000 430_1000 431_1000 432_1000 433_1000 434_1000 435_1000 436_1000 427_1000 426_1000 425_1000 424_1000 422_1000Várias gostosas

FOTOS AMADORAS

FOTOS AMADORAS

177_1000 247_1000 248_1000 332_1000 333_1000 (1) 333_1000 334_1000 335_1000 336_1000 429_1000 (1) 448_1000 453_1000 456_1000 458_1000 459_1000 460_1000 462_1000 464_1000 467_1000 479_1000 483_1000 484_1000 485_1000 514_1000 523_1000 582_1000 (1) 582_1000 589_1000 591_1000 595_1000 604_1000 606_1000 804_1000 810_1000 812_1000 818_1000 819_1000 821_1000 825_1000 999_1000

Morena caseira

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este slideshow necessita de JavaScript.

MESTIÇA GOSTOSA

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este slideshow necessita de JavaScript.

TRANSPARENTE

Este slideshow necessita de JavaScript.

Oi! Antes de mais nada, esse não é um conto erótico propriamente dito e sim um desabafo de uma mulher confusa! Meu nome é Daiane, tenho 31 anos, sou dentista. Sou casada com Fernando, 33 anos, médico! Somos casados há mais de 3 anos, mas no final de 2011, nosso relacionamento estava muito desgastado, praticamente não havia mais sexo entre nós, só conversávamos para brigar. Até que, 2 dias após o Natal, saí com uma amiga minha para curtir um barzinho. Lá, conheci o Leandro, um rapaz mais novo, de 25 anos, um bom papo, curti muito ele. E aí é que mora o problema. Como pode, eu amando o meu marido, me interessar por outro? A partir daí, comecei a me afastar de Fernando, até que, no dia 2 de Janeiro já deste ano, resolvemos dar um tempo, pois nossa relação estava totalmente insuportável. Nesse mesmo dia, o Leandro me ligou, me convidando para sair e, uma vez que eu estava dando um tempo, resolvi aceitar. Ele me buscou em casa e me levou direto para o melhor motel de minha cidade. Nossa… e ele me levou às nuvens. Nunca pensei que pudesse sentir o que senti com ele naquele motel. O pênis dele, em grossura, era o dobro do pau do meu marido. Sentir um pau grosso invadindo a minha bucetinha apertada foi a melhor experiência sexual que vivi. Além disso, ele transou comigo durante a noite quase inteira, coisa que meu marido nunca fez. Ficamos saindo quase todos os dias nessa semana, sempre ele me levando ao motel e me comendo deliciosamente. Quando eu estava sozinha em casa, sentia muitas saudades de Fernando. Mas quando estava com Leandro, nem lembrava direito dele. Teve uma vez que ele estava metendo bem gostoso em mim, quando recebi um torpedo do Fernando dizendo que sentia saudades de mim, que não podia viver sem mim… e assim também eu me sentia. Mas naquele momento, só queria saber da pica do Leandro me arrombando. Ele me viciou em sexo e eu não sabia o que fazer… Ficamos separados por exatos 6 dias e, nesse intervalo, transei várias vezes com o Leandro. Mas o meu amor por Fernando falou mais alto e resolvi voltar pra ele, com a promessa feita a mim mesma que nunca iria traí-lo. Nossa vida sexual melhorou muito, muito mesmo… Mas, como a carne é fraca, 1 semana depois, durante um plantão noturno de meu marido, Leandro apareceu na minha vida de novo e não consegui resistir. Novamente, dei pra ele maravilhosamente, sentir aquele pedaço de carne grosso dentro de mim me fez me sentir a maior das putas, mas foi delicioso! Pois então, 1 semana após essa traição, eu estava no facebook de meu trabalho conversando com minha amiga, que sabia de minha traição e conhecia o Leandro… falava a ela que estava com saudades de transar de novo com ele, que estava com muita vontade de te-lo de novo entre minhas pernas… mas o que eu não sabia é que tinha deixado o facebook em meu laptop aperto e meu marido estava lendo todas as minhas confissões. Quando cheguei em casa, ele estava aos prantos, disse que leu tudo e que queria saber o que tinha acontecido… confessei tudo e disse que o amava acima de tudo, mas o fato de ele ter me deixado em segundo plano me fez desejar outros homens e eu havia me viciado no Leandro. Ele pediu para que eu nao me separasse dele, pois durante o nosso tempo, ele sofreu muito (e eu também, apesar de ter gozado horrores). Disse a ele que não amava o Leandro (o que é a pura verdade), eu sentia apenas um desejo sexual quase que incontrolável. Ele, então, pediu para que eu nunca mais o traísse e que, sempre que eu sentisse vontade, contasse a ele que a gente resolveria isso juntos… desde então, nossa vida sexual ficou intensa… ele me come quase todos os dias, me trata como uma puta na cama e o Leandro, vendo que eu não mais o procurava, nunca mais me procurou também… mas confesso que, tem dias, que morro de vontade de sentir aquela vara grossa dentro de mim de novo… só que não quero trair meu marido novamente. O que eu faço? Gostaria de conversar com alguém que esteja vivendo algo parecido com essa história.

LOIRA

Este slideshow necessita de JavaScript.

Essa é a primeira vez que estou escrevendo, sou o Antonio 29 anos casado há cinco anos com Sandra Regina 26 anos, o fato aqui narrado retrata somente o ocorrido. Quando namoramos nós morávamos em cidades distantes por motivo de estudo, então só nos encontrávamos nas férias ou feriados longos, e tão logo me formei casamos e mudamos para São Paulo (capital), Sandra Regina é uma mulher muito bonita, branquinha, o que mais chama atenção no seu corpo é seus seios que são grandes e firmes em relação ao seu corpo de 1,68cm e 54 kg. Como não tínhamos conhecidos na cidade e a Sandra Regina ficava sozinha em casa, os primeiros meses de casamento nós transavamos todos os dias ao deitar e ao acordar, e foi assim que Sandra Regina ficou grávida, foi à maior alegria de nossa vida, é uma menina linda igual à mãe. O fato é que no final do oitavo mês de gravidez ela sentiu um desconforto na relação e nossa obstetra disse que deveríamos mudar de posição ou parar com sexo, assim aconteceu e como o parto foi normal, recebemos a visita de nossas mães, e minha sogra então ficou mais tempo, ela recomendou a Sandra Regina não manter relação comigo nesse período, disse que deveria aguardar a quarentena, eu já estava louco de tesão. Com uns quarenta dias a sogra viajou e ficamos sós, ainda sem sexo, na terça feira Sandra Regina disse que levaria nossa filha no posto para tomar as vacinas necessárias de acordo com o calendário, eu disse que iria junto e marcamos de tarde, só que me atrasei e quando fui chegando ao posto vi Sandra Regina sentada num banco numa praça em frente ao posto conversando com um homem, como não conhecia fiquei observando e eles conversavam e riam até que ela passou nossa filha para o colo dele que se levantaram e saíram rumo a minha casa que ficava há umas quatro quadras dali, só que na segunda esquina eles viraram achei estranho e fui atrás para ver o que acontecia, eles andaram umas duas quadras, viraram e mais duas quadras entraram num prédio, ela ainda olhou para trás como se procurasse alguém, fiquei ali perto observando quando Sandra Regina sairia e por que ela entrou ali com um desconhecido. Passados duas horas eles saíram e rumaram até próximo de casa onde ele passou nossa filha para o colo de Sandra Regina segurou em seu braço e olhando para os lados como quem procura algo e não vendo ninguém e deu um beijo na boca que de onde eu estava vi que era de língua, ele voltou enquanto Sandra Regina foi para nossa casa, nós moramos num bairro residencial e como a maioria trabalha fora as ruas ficam bem desertas, voltei para pegar o carro e já em casa ela estava no banho, quando saiu para o quarto enrolada na toalha eu perguntei como foi sua tarde, ela ficou brava comigo por faltar ao compromisso e disse da ida ao posto e só, eu disse que fui ao posto e a vi conversando com alguém, ela fico paralisada, então perguntei o que aconteceu no apartamento dele (eu já imaginava o acontecido, a final duas horas um homem e uma mulher), ela sentou na cama e disse que o Roberto, um professor universitário puxou papo com ela e como ela tava sozinha e com raiva que eu faltei ao encontro com ela, pois prometi ajudar ela com nossa filha, eles conversaram sobre filhos, casamento, e coisas banais, ele foi muito gentil e ela sentiu sua bucetinha ficar molhada e a gentileza de Roberto foi tanta que ela aceitou seu convite inicial dele levá-la para nossa casa, só que no caminho ele o convidou para ir ao seu apartamento, com desculpa de pegar algo foram até o apto do Roberto e quando estavam dentro do apto ele colocou nossa filha na cama e conversaram mais alguns minutos quando ele a pegou pelos braços e se beijaram, ela disse que foi instantâneo e logo estavam se deitando e tirando a roupas, como ela disse já fazia mais de setenta dias sem sexo, então logo ele chupava seu corpo, principalmente sua bucetinha que já estava muito molhada e ela passou a chupar seu cacete que é do mesmo tamanho do meu dezessete cm porem um ou dois cm mais grosso, e como estava de cacete duro como uma rocha ela cavalgou naquele cacete, até sentir toda a porra quente em sua buceta e caiu cansada ao seu lado, descansaram e foram tomar banho onde ele penetrou mais uma vez, só que como ela ficou de costa para ele e arrebitou a bunda ele penetrou também no seu cuzinho que mesmo sentindo uma pequena dor devido a grossura maior que o meu e de fazer tempo sem dar ela recebeu a porra quente do amante no cuzinho. Ao ouvir seu relato eu não sabia o que fazer e após alguns minutos em silencio puxei a toalha de Sandra Regina e comecei a chupar sua buceta e beijava com grande desejo e logo já estava penetrando em sua deliciosa buceta que ainda estava vermelha de ter transado com o Roberto, foi tão louco minha reação que gozei logo enchendo sua buceta de porra. Ficamos deitados e abraçados ambos calados até que ouvimos nossa filha resmungar, Sandra Regina levantou e foi amamentar nossa filha, naquela noite ainda fizemos amor sem nada comentar sobre o ocorrido, dois dias depois a noite após uma deliciosa transa ela me perguntou como estava me sentindo com sua transa com o Roberto, eu disse apenas que o amava e que ela sabe o que é melhor para nós dois. E assim na sexta já de tarde ela apareceu no meu escritório, estava linda, um vestido colado ao corpo um pouco curto deixando partes de suas coxas torneadas amostra, como era de botões na frente ela estava amamentado e deixou uns três botões abertos deixando ver detalhes de seu soutien vermelho. Ela sabe que adoro quando ela se veste de lingerie vermelha ou preta já que destaca na sua pele branca. Disse que me esperaria para sairmos e logo fomos ao shopping e quando voltamos para casa me pediu para ir pela rua do apartamento do Roberto, achei estranho mais fiz sua vontade, paramos, entramos e cumprimentei, ela então deixou nosso filho no sofá e olhando para mim deu uma piscada e foi beijar seu amante, foi bastante esquisito para mim, então ela se voltou para mim e deu um delicioso beijo e disse, eu te amo muito e quero que você aprove o que vou pedir, antes dela falar eu lhe dei um beijo e pedi silencio, então começamos a conversar sobre assuntos diversos, até que ela foi amamentar nossa filha e deixando seus seios a mostra já que ela abrir bem o vestido deixando cair até sua cintura e puxando o soutien de forma que ambos ficaram expostos, nós dois ficamos ali observando aquela cena linda de uma mãe amamentando, após ela levantou e foi em direção ao quarto, ele me chamou e entramos juntos, acomodou nossa filha num confortável sofá no pé da cama, ainda seminua me chamou e puxando meu corpo caímos na cama e começamos nos beijar, eu até esqueci que o Roberto ali estava só dei conta quando já estava de cueca e ela totalmente nua, foi ai que ele se aproximou e deitando ao seu lado virou minha esposa para si e lhe deu um beijo ardente, aquela cena me deixou mais louco de tesão e puxando Sandra Regina a deixei de frente e meti meu cacete em sua buceta, onde ela rebolava e gemia pedindo que eu enfiasse mais, então se posicionou de forma que Roberto veio por traz mesmo com dificuldade pela posição enfiou seu cacete naquele cuzinho delicioso, foi nossa primeira dupla penetração, nós dois ficamos num vai e vem delicioso até que gozei em sua deliciosa buceta, ficando parado e vendo Sandra Regina rebolar com o cacete de Roberto todo enfiado até receber toda porra e os dois soltarem seus corpos sobre o meu, nos arrumamos e descansamos um pouco até que ela começa a chupar nossos cacetes para mais uma sessão de amor, desta vez eu penetrei seu cuzinho enquanto Roberto penetrava sua buceta, mais uma vez gozamos dentro dela misturando nossas porras. Tomamos banho e voltamos a transar os três e dormimos cansados, acordamos na madrugada para ela amamentar e Roberto transou gostoso com ela até caírem cansados enquanto eu fingia dormir, ela me abraçou de forma que sua bucetinha ficou na minha perna escorrendo toda porra de Roberto e dormimos, na manha fizemos mais uma dupla penetração e após o banho e tomar café da manha fomos embora. Em casa nada comentamos e assim passamos o final de semana onde de noite nossas transas foram maravilhosas. Na terça ao retornar do trabalho, ela estava tomando banho e pediu para que eu entrasse, no banho me disse: não vai perguntar como foi meu dia? Eu perguntei e ela disse: fui no apartamento do Roberto e transamos muito, antes do almoço, após a soneca do almoço e a pouco antes de voltar. Então ajoelhei e pude ver sua buceta muito vermelha e inchada, ela virou e mostrou também seu cuzinho todo vermelho, não resisti e após dar uma bela chupada no cuzinho e buceta coloquei ela de costa para mim e penetrei sua buceta com muito gosto e tesão explodindo numa gozada muito gostosa. Naquela noite ainda transamos mais duas vezes bem gostoso. Na quarta e quinta transamos á noite e na sexta mais uma vez ela foi ao meu escritório, saímos dali e fomos direto ao apartamento do Roberto, então ainda no carro ela me beijou e disse: amor hoje vou sozinha ta, amanha você vem cedo me buscar, fiquei mais uma paralisado olhando ela pegar nossa filha no colo e entrar no prédio, foi uma noite mal dormida, de manhã fui busca lá, ela recém havia acordada e Roberto me recebeu, eles ainda transaram no banheiro antes de sairmos, em casa ela me contou como foi sua noite de amor com Roberto, me mostrando sua bucetinha inchada e vermelha, transamos como doidos e o tesão era cada vez maior. Na semana seguinte ela encontrou com ele na terça e na sexta me esperou em casa onde fomos ao supermercado fazer umas compras de vinhos, massas, e frutas para café da manhã e voltamos para casa, tomamos banho, ela vestiu uma blusa decotada e uma mini saia jeans que só usa em casa, mais nada por baixo, logo bate a porta, atendi era Roberto entrou e cumprimentou a mim e minha esposa com um beijo de língua daqueles de bons amantes, sentamos, ela serviu vinho e aperitivos e foi fazer nosso jantar, sempre que retornava a sala ela dava um jeito de mostrar parte da bunda para nós dois deixando com tesão, jantamos, bebemos e conversamos, então ela se levanta puxa ele e a mim pelo braço em direção a nosso quarto, mais uma noite de amor, muito sexo, dupla penetrações, muito gozada dentro de Sandra Regina que estava cada vez melhor na cama, nossa noite foi maravilhosa e Roberto provou ser um ótimo amante, na manhã transamos mais ainda e após o café da manhã ele foi embora deixando nós no banheiro onde mais uma vez fizemos amor com a água caindo em nossos corpos. Outra semana, terça ela ficou com ele durante o dia e de noite me contou tudo com detalhes onde nossa transa foi mais alucinante ainda, eu já esperava a sexta quando ela entra no meu escritório e saímos juntos para mais compras e de noite ele veio em nossa casa, bebemos vinho e desta vez ela usava um vestidinho branco curtinho de suplex que deixava sua minúscula tanguinha vermelha bem marcada e a transparência do tecido deixava seus seios sem soutien praticamente a mostra. Uma delicia, ela se ausentou para amamentar e quando retornou disse: amor hoje você dorme no quarto de hospede! fiquei olhando, quando recebo um beijo e ela disse: essa noite é só minha e do Roberto, tudo bem? Aceitei e caminhei para o quarto que já estava arrumado enquanto eles entraram na nossa suíte que é bem acústica não me deixando ouvir nada, na manha seguinte ela me chama na cozinha onde eles tomam café, me juntei a eles onde ela usa apena uma minúscula tanguinha fio dental vermelha com rendinhas que lhe dei de presente naquela semana, ela sentou em meu colo e me disse: te amo muito, tomamos café, Roberto foi embora e fizemos amor loucamente. Assim ficamos por três anos com Roberto, nas terças eles ficavam o dia juntos, e cada sexta nós fazíamos assim: nós três no apto dele; só eles no apto dele; nos três em casa; só eles em casa. Algumas vezes saímos nos finais de semana. Como disse Roberto foi transferido para ser vice reitor numa universidade federal no nordeste. A Sandra Regina já saiu com nove caras diferentes depois da partida de Roberto, como ela me disse alguns são bons de cama só que não podem ter-la como amante fixa, outros podem ter-la como amante só que são ruins de cama, outros não são como ela quer e assim ainda não escolheu o substituto de Roberto. Agora ela quer um casal de mente aberta como nós, se for o caso entre em contato pelo e-mail sandrareginalinda@zipmail.com.br e um beijo a todos leitores
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.